Menu

Moradores apontam problemas no saneamento básico.Maragatinho, Passo D’areia, Operária, Fátima, Batista, Portela, Solar das Missões e Umbu

A segunda reunião setorial para elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico ocorreu na tarde desta terça-feira (5) no pavilhão do Bairro Fátima, reunindo mais de 40 pessoas, a maioria moradora dos bairros Maragatinho, Passo D’areia, Operária, Fátima, Batista, Portela, Solar das Missões e Umbu, além dos agentes de saúde destas localidades.

Durante o encontro, foram levantados os principais problemas e possíveis soluções quanto ao abastecimento de água, esgotamento sanitário, drenagem pluvial e resíduos sólidos. Os moradores relataram sobre os pontos de esgoto a céu aberto que tem causado mau cheiro, lixo depositado em terrenos baldios e desmoronamentos causados por problemas na drenagem pluvial.

As próximas reuniões setoriais acontecem no dia 12 de setembro, às 14h, no pavilhão da Igreja Católica do Bairro Lütz, reunindo os moradores dos bairros Felix, Lütz, Ardenghi, Amaral, Pinto, Vila Velha, Franco I e Paraíso; e no dia 19 de setembro, às 14h, no pavilhão da Igreja Católica do Bairro Westphalen, reunindo com os moradores dos bairros Cohab, Westphalen, Promorar II, Esperança I e II, Franco II, Santa Catarina, Céu Azul, Mutirão, Profilurb e Horto.

Já a comunidade do interior será dividida em quatro grandes setores:

– Dia 26 de setembro, às 14h, no pavilhão da Igreja Católica do Distrito de Santa Terezinha, reunindo moradores da Santa Terezinha, Santa Rosa e proximidades.

– Dia 3 de outubro, às 14h, no pavilhão da Igreja Católica do Distrito do Quebrado, reunindo os moradores da localidade e proximidades.

– Dia 10 de outubro, às 14h, no pavilhão da Igreja Católica do Distrito de São Bento, reunindo os moradores da localidade e proximidades.

– Dia 17 de outubro, às 14h, no pavilhão da Igreja Católica do Assentamento do Bom Retiro, reunindo os moradores dos assentamentos.

Os problemas apontados durante os encontros servirão de norte na elaboração do Plano, que deve passar por uma audiência pública para então virar lei.

 

Fotos: Priscila Devens/AI

 

No comments

Deixe uma resposta

Quero receber as notícias em primeira mão.